Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

SIGI da Sonae Sierra paga 37 milhões e torna-se senhoria do Continente e Pingo Doce

A ORES adquiriu quatro espaços comerciais ocupados pelo Continente e um pelo Pingo Doce, numa operação que totalizou 37 milhões de euros.

A Sonae diz estar a tentar normalizar a operação nos hipermercados e que o comportamento dos consumidores nas duas últimas semanas não se vai prolongar nos próximos meses.
Bruno Simão
Rita Faria afaria@negocios.pt 05 de Agosto de 2020 às 13:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Olimpo Real Estate Portugal (ORES), SIGI da Sonae Sierra e do Bankinter, concluiu a aquisição de cinco supermercados e hipermercados em Portugal, numa operação que totalizou 37 milhões de euros.

Em causa estão quatro espaços comerciais do Continente e um do Pingo Doce, que passaram para as mãos da ORES através de contratos de sale & leaseback – venda e posterior arrendamento – no caso do Continente. Assim, a SIGI da Sonae Sierra passará a ser senhoria do Continente e do Pingo Doce, que se mantêm naqueles espaços e pagam por eles uma renda.

"A Olimpo Real Estate Portugal, SIGI, S.A. ("ORES Portugal") informa que concluiu a aquisição de um portefólio composto por cinco ativos imobiliários, dando assim início à execução do plano de negócios da ORES Portugal de acordo com a estratégia definida", comunicou a empresa à CMVM, acrescentando que os estabelecimentos comerciais "são objeto de contratos de arrendamento de longa duração, quatro com o Continente e um com o Pingo Doce".

Do portefólio adquirido pela ORES fazem parte supermercados e hipermercados localizados em Asprela, Mozelos, Covilhã, Faro e um Pingo Doce na Reboleira, com uma área bruta locável total de 21.227 m2.

Antes de a ORES comunicar esta operação, já a Sonae MC havia informado, em comunicado enviado à CMVM, a venda, por parte da Sonae MC, de quatro ativos, no valor de 34 milhões, pelo que a transação envolvendo a superfície comercial do Pingo Doce cifra-se em 3 milhões de euros.

Segundo o comunicado da empresa liderada por Cláudia Azevedo, o braço de retalho alimentar da Sonae "concluiu a operação de venda e posterior arrendamento (sale and leaseback) de 4 ativos de retalho alimentar localizados em Portugal (…) a qual totalizou 34 milhões de euros".

Para a ORES, a primeira SIGI a estabelecer-se em Portugal, a compra é "consistente com a estratégia definida", contribuindo para o "cumprimento dos objetivos de investimento em ativos imobiliários estáveis, situados em importantes zonas urbanas do país e com um horizonte temporal de largo prazo".

"Esta operação, pioneira em Portugal, reafirma também o nosso compromisso com o desenvolvimento económico em Portugal e representa um contributo importante para a dinamização de um dos seus setores mais relevantes", afirma Alberto Ramos, CEO do Bankinter Portugal, citado em comunicado.

Já Alexandre Fernandes, Head of Asset Management da Sonae Sierra, afirma que, cerca de um mês depois da entrada da ORES Portugal em bolsa, "estas primeiras aquisições representam um passo muito importante na execução da nossa estratégia de investimento. Continuamos atentos ao mercado, onde temos identificados vários ativos imobiliários que reúnem as condições para se integrarem neste portefólio no curto e médio prazo".

Ver comentários
Saber mais ORES Sonae Continente Pingo Doce
Outras Notícias